Mãe mata filha de 11 anos ao saber que menina tinha mantido relação sexual

O caso ocorreu na cidade de Timbó, interior de Santa Catarina, na quinta-feira (14).

Luna Bonett Gonçalves, de apenas 11 anos, deu entrada no Hospital Oase já sem vida.

A mãe e o padrasto alegaram para a equipe médica que se tratava de uma queda de uma escada, mas a polícia concluiu que as lesões causadas na garota haviam sido em virtude de uma violenta surra.

Questionada, a mãe da criança confessou que "perdeu a cabeça", quando soube que Luna estava em um relacionamento e que havia iniciado vida sexual.

A perícia médica constatou que a menina tinha muitas lesões pelo corpo. Eram contusões no crânio, baço, pulmão, alças intestinais, lacerações na vagina, hematomas no rosto, pernas, braços e no tórax.

A mãe disse que deu socos e chutes na filha e só parou quando ela não se mexia mais.

Como foi encontrado sangue na calça do padrasto, a polícia acredita que ele participou do crime. 

A prisão preventiva do casal já foi pedida à Justiça.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários