MP investiga outdoors que chamam Lula de "bandido"

O Ministério Público de Mato Grosso resolveu abrir investigação para apurar supostos crimes de difamação, injúria, ameaça e associação criminosa contra o deputado estadual Gilberto Cattani (PL), Thiago Mota e Michel Pagno.

Segundo o MP, eles foram os responsáveis por organizar a divulgação de outdoors na Região de Rondonópolis (MT), que chamam o ex-presidente e ex-presidiário, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), de “maldito”, “traidor da pátria” e “bandido”.

Lula foi condenado a mais de 9 anos de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro. Ele nega os crimes.

O MP, no entanto, atendendo a um pedido do Partido dos Trabalhadores, acredita que a manutenção do cartaz pode configurar possíveis ilícitos penais contra o petista.

- O teor da mensagem propagandeada representa uma violação aos direitos de personalidade do senhor Luiz Inácio Lula da Silva, com dizeres ofensivos tal como “ladrão” e “maldito”. Isto é, em nada contribui com o debate eleitoral, restringindo-se apenas ao campo das ofensas e disseminando o discurso de ódio que representa uma verdadeira ameaça à democracia - alega o PT.

Além do Mato Grosso, outdoors parecidos com o de Rondonópolis estão sendo colocados no Maranhão e no Pará.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários