Lula está preocupado com baixa adesão nas redes sociais

O ex-presidente Lula (PT) está preocupado com a baixa adesão da campanha eleitoral dele nas redes sociais. As informações são do jornalista Lauro Jardim.

Ao que tudo indica, não é só nas ruas que Lula não tem público. Nas mídias digitais, o engajamento ao nome dele também é fraquíssimo.

Só pra se ter uma ideia, o tal "Lulaverso", que foi criado para trabalhar o nome do petista nas mídias digitais já que ele não pretende mesmo fazer o "corpo a corpo" com o eleitor, tem um canal com oito minguados grupos de WhatsApp. No total, chegam a 1.006 integrantes deslumbrados. No Telegram, ele tem 2.595 inscritos, bem diferente do que ocorre com o presidente Jair Bolsonaro (PL), seu principal opositor, o Número 1 da lista com um milhão e trezentos mil seguidores.

O Partido dos Trabalhadores já notou que até mesmo a militância não abraçou a causa e fala pelos corredores que o "exército bolsonarista" é muito grande e comprometido.

Descotente, Lula se reuniu com caciques do MDB e jogou as cartas na mesa: reclamou da falta de engajamento nas mídias digitais, desabafou sobre a "onda bolsonarista" que o impede de crescer na web e retomou o tema de que é preciso "regulamentar a internet".

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários