Militar da Marinha atira no rosto de adolescente de 15 anos em motel do Pará

A adolescente de 15 anos e uma amiga de 14 pegaram carona com os rapazes, mas foram levadas ao motel pelos dois militares da Marinha, na quinta-feira (21), no município de Vigia, interior do Pará. 

A mais velha se recusou a tirar a roupa e fazer sexo com Gabriel Norberto de Almeida Lobo, o que gerou uma calorosa discussão. "Desapontado" pela negativa dela, o militar mandou a menina abrir a boca e atirou.

Ele está preso, à disposição da Justiça Militar, que determinou a fiança em mais de R$ 60 mil. O outro homem está foragido. 

Gabriel foi autuado em flagrante pelo crime de tentativa de homicídio, mas deve responder também por tentativa de feminicídio, pedofilia e atentado violento ao pudor. 

A jovem passou por três cirurgias e a bala foi retirada da coluna. Ele segue em estado grave.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários