Após secretários americanos visitarem a Ucrânia, Lavrov diz que conflito pode se transformar em Terceira Guerra Mundial

O chefe da diplomacia de Moscou, Serguei Lavrov, comentou que o conflito entre a Rússia e a Ucrânia, iniciado em 24 de fevereiro passado, pode, sim, se transformar na Terceira Guerra Mundial. A declaração do Ministro das Relações Exteriores foi dada no mesmo dia em que o secretário-geral da ONU, António Guterres e o presidente Vladmir Putin se encontravam.

Lavrov acusou o presidente da Ucrânia de "fingir" empenhar-se pela paz, já que ele recebeu a visita de dois ministros dos Estads Unidos, em Kiev. O que, na opinião do kremlin, seria para discutir a entrega de armas.

- É um bom ator. Se olhar com atenção e ler atentamente o que ele diz, encontrará mil contradições - disparou o chanceler.

E acrescentou:

- Mas, continuamos a conduzir negociações com a equipe ucraniana e esses contatos (para debater um acordo de paz) prosseguirão - completou.

O ministro ainda afirmou que o governo russo está desapontado com a ajuda que a Ucrânia tem recebido do Ocidente e alertou para o "perigo iminente" de uma possível Terceira Guerra Mundial.

- O perigo é sério. É real. Não podemos subestimá-lo - destacou.

A fala de Lavrov veio um dia depois de Moscou tomar conhecimento de que os secretários do governo Joe Biden terem dito à imprensa que é possível a Ucrânia vencer a Rússia "se tiver o apoio e os equipamentos necessários".

- A primeira coisa para ganhar (a guerra) é acreditar que se pode ganhar. E eles (os ucranianos) estão convencidos de que podem ganhar - provocou o secretário da Defesa norte-americano, Lloyd Austin, que estava acompanhado de Antony Blinken, do Estado.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários