Bolsonaro denuncia que filho seria preso por suposta propagação de Fake News

A declaração do presidente Jair Bolsonaro (PL) foi feita, nesa quarta-feira (27), durante o evento "Liberdade de Expressão", no Palácio do Planalto.

De acordo com o presidente, o vereador do Rio, Carlos Bolsonaro, estaria na mira de inimigos políticos da família e seria alvo de um acordo para prendê-lo por divulgação de notícias falsas.

- Não atinge apenas a mim, quem foi meu marqueteiro? Carlos Bolsonaro, que por várias vezes chegou para mim informações de ameaças de prisão por fake news - contou.
- Vai prender o filho do presidente por Fake News? É grave - avisou, acrescentando que os parlamentares têm imunidade preservada na Consituição para defender pontos de vista em que acreditam dentro e fora do plenário.
- É grave prender qualquer brasileiro, mais grave prender um parlamentar que tem a liberdade para defender o que bem entender e usar da palavra como bem quiser. Isso é liberdade - salientou.

Bolsonaro tem andado preocupado com a escalada da censura às redes sociais no Brasil. Nesta semana, ele se reuniu com a direção do WhatsApp junto com os ministros para entender que tipo de acordo com firmado entre o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e a plataforma, já que nada disso foi comunicado ao Legislativo. 

- Tem acordo ou não tem com o TSE? E, se tem, que acordo é esse que passa por cima da Constituição? Eu vou entrar em campo usando meu 'exército', meus 23 ministros - adiantou.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários