Eleições 2022: PSOL declara apoio a Lula e Podemos quer encontrar novo pré-candidato

O Diretório Nacional do PSOL oficializou, neste sábado (30), apoio à candidatura do ex-presidente e ex-presidiário, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), ao Planalto. A aliança, no entanto, não foi unânime, 35 votos foram a favor e 25 contrários. Mesmo assim, pesolistas e petistas fizeram afagos um no outro e declararam juras de fidelidade eterna.

- A união da esquerda em torno da candidatura de Lula é, sem dúvida, a melhor tática para derrotar Bolsonaro.  Estamos felizes e esperançosos com essa decisão. Na semana que vem, já iniciaremos as conversas para participar do conselho político da campanha e da coordenação do programa de governo - comemorou o presidente nacional do PSOL, Juliano Medeiros.

Além do PSOL, Lula conta com o apoio do PSB, PV e Solidariedade e está em busca do Rede Sustentabilidade e do PSD, de Gilberto Kassab.

O Podemos, por sua vez, que tinha o ex-juiz federal e ex-ministro da Justiça, Sérgio Moro, como pré-candidato, mas ele abandonou o partido subitamente para migrar para o União Brasil, está em busca de um novo nome para concorrer às eleições presidenciais.

A direção da legenda se reuniu, nesta semana, e está avaliando possibilidades para compor a chamada "terceira via". Entre os nomes citados, estão o de Álvaro Dias, Oriovisto Guimarães, General Santos Cruz e até o ex-procurador da República, Deltan Dallagnol. Entretanto, a sigla ainda não "bateu o martelo" porque enconta dificuldade para ser aceita entre os membros do próprio partido.

Caciques do Podemos, como Álvaro Dias e Oriovisto Guimarães já se deeclararam contra o lançamento de candidatura própria e, nos bastidores do Congresso Nacional, muitos acreditam que a chamada "terceira via" vai acabar antes mesmo de começar.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários