Maroni quer o fim dos rodeios no Rio Grande do Sul

O deputado estadual Rodrigo Maroni (PSDB) protocola nesta quarta-feira, 4, um Projeto de Lei na Assembleia Legislativa, que propõe o fim dos rodeios no estado do Rio Grande do Sul. Maroni ressalta que o objetivo é acabar com maus-tratos em um evento onde os animais são humilhados e machucados de todas maneiras possíveis. 

“Os rodeios são uma prática cruel. As provas colocam touros, cavalos e outros bichos em situações de estresse físico e psicológico. Eles recebem até mesmo choques elétricos antes de entrar na arena para ficar com medo e entrar gritando!”, afirma o deputado.

Conforme Maroni, a pior prova é a de laço: ao serem derrubados, os bezerros podem sofrer fraturas e ficar tetraplégicos ou morrer devido a hemorragias.

“É engano imaginar que o rodeio representa a cultura do campo. Ele não faz parte da nossa tradição. Foi importado dos EUA e não traz nenhum enriquecimento ou aprendizado cultural. Além disso, os eventos poderiam continuar, mas com shows e outras atrações”, sugere o parlamentar.

Maroni ressalta que em 2011, no rodeio de Barretos, um bezerro foi morto.

“Isso prova que os maus tratos acontecem. Não se trata de acidente, mas sim, de algo que poderia ser evitado. Há tantas opções de entretenimento, então para que continuar com algo que é tão cruel”, afirma o deputado.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários