Ignorando indulto presidencial, Moraes determina o bloqueio de R$ 103,4 mil de Daniel Silveira

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, parece estar decidido a não obedecer ao indulto concedido pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) ao deputado Daniel Silveira (PTB-RJ). Nesta sexta-feira (6), o Bradesco foi obrigado a bloquear R$ 103.458,23 do parlamentar.

Moraes encaminhou ofício à instituição financeira e o Bradesco teve que indisponibilizar até R$ 1 que foi encontrado em uma conta do deputado. Os valores já ultrapassam os R$ 122 mil.

Ainda na terça-feira (3), o ministro da Suprema Corte, sem atentar para o perdão do presidente que garante a anulação de todas as penas, multou Silveira em R$ 405 mil por supostos descumprimentos de restrições.

Moraes persegue Silveira desde fevereiro de 2021, quando o magistrado se sentiu ofendido por postagens do parlamentar nas redes sociais acusando os ministros do STF de decidirem questões judiciárias de forma política.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários