Sinn Féin, partido que foi braço político do IRA, vence as eleições na Irlanda do Norte

A legenda com ala mais à esquerda, políticas nacionalistas e, pelo menos no papel, mais democráticas, venceu as eleições na Irlanda do Norte.

A sigla recebeu 29% dos votos contra 21,3% do Partido Unionista Democrata (DUP), que é apoiado pelo Reino Unido e que tem como sua base a população protestante da região.

Esta foi a primeira vez na história da Irlanda do Norte que o Sinn ganhou um pleito. Agora, a presidente do partido pode tornar-se primeira-ministra da região. Ela disse que vai convocar a população para um "debate honesto" em prol da unificação do território com a República da Irlanda.

Como a sigla vencedora das eleições pode indicar o primeiro-ministro, Mary Lou McDonald, disse que não pretende abdicar do seu cargo.

- O povo falou - destacou, demonstrando que ainda haverá muita disputa pelo domínio integral da região.

IRA

O Exército Republicano Irlandês, mais conhecido como IRA, é um grupo paramilitar irlandes que, atuou significativamente nos séculos XX e XXI. Seus integrantes diziam lutar contra a influência britânica na Irlanda, mas, geralmente, utilizavam métodos de guerra assimétrica e terrorismo para diminuir o "exército inimigo" e ameaçar. Os ataques com bombas e emboscadas com armas de fogo eram comuns para o IRA.

Os principais alvos do grupo eram todos os que não concordavam com as suas "bandeiras": protestantes, políticos unionistas e representantes do governo britânico. 

O IRA tinha amigos influentes e ligações com muitos nacionalistas irlandeses. O Sinn Fein ("Nós Próprios", em irlandês) era o braço político dele, uma forma mais "corretamente documentada" de poder participar das eleições. 

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários