Pastor da Assembleia de Deus acusa PT de oferecer proposta milionária em troca de apoio a Lula

O pastor Ezequias Silva, da Igreja Assembleia de Deus Ministério Belém do Pará", em São Paulo, em entrevista ao site Gospelmente, revelou que o Partido dos Trabalhadores lhe ofereceu uma porposta no valor de R$ 4 milhões para que ele apoiasse a chapa de Lula (PT) à presidência da República.

O religioso disse que recusou a proposta indecente duas vezes e disparou:

- Eu não misturo as coisas. Deus não me deu ministério para vender – explicou.

O pastor Paulo Marcelo Schallenberger, que aceitou fazer propaganda em favor do petista, já foi preso por posse de drogas e porte ilegal de armas.

Em fevereiro deste ano, Schallenberger disse que fazia parte do mesmo Ministério que o pastor Ezequias, mas foi rapidamente desmentido pelo coordenador José Wellington Costa Júnior, afirmando que Paulo Marcelo não teria nem procuração para falar em nome da instituição. 

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários