"Não tememos resultados de eleições limpas", afirma Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro (PL) rebateu as declarações do ex-presidiário Lula (PT) de que estaria criticando o sistema eleitoral brasileiro e as urnas eletrônicas por medo de perder o cargo para o petista.

Em discurso na Expoingá, em Maringá, interior do Paraná, Bolsonaro rebateu o ataque e disse que não teme "eleições limpas e transparentes".

- A vontade de vocês têm que prevalecer. E todo meu ministério está empenhado em defender a nossa Constituição e a nossa liberdade. Todos têm que jogar dentro das quatro linhas. Nós não tememos resultado de eleições limpas. Nós queremos eleições transparentes, como a totalidade de seu povo - afirmou.

Bolsonaro, inclusive, já avisou que o PL, seu partido, contratará uma empresa de auditoria para avaliar a eficiência e legalidade do processo eleitoral deste ano. Essa é uma medida permitida em lei para todas as legendas do país.

Essa decisão veio após as sugestões de atualizações do processo ter sido ignorado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), cuja presidência está sob o domínio do ministro do STF, Edson Fachin, o mesmo que anulou todas as sentenças de Lula na "Lava Jato" e o tornou elegível para o pleito de 2022.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários