Sem provas, MP do Rio pede anulação de denúncia contra Flávio Bolsonaro em caso de rachadinhas

O Ministério Público do Rio de Janeiro pediu anulação da denúncia que o próprio órgão iniciou contra o senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ) por suposto envolvimento em rachadinhas na Alerj.

Os sigilos bancário e fiscal do congressista foram quebrados, mas nada foi encontrado que pudesse ligar o senador a alguma divisão no valor dos salários dos funcionários de gabinete.

- Não há óbice legal à renovação das investigações, inclusive no que diz respeito à geração de novos RIFs, de novo requerimento de afastamento do sigilo fiscal e bancário dos alvos, na medida em que o próprio Código de Processo Penal, em seu art. 573 dispõe que ‘os atos cuja nulidade não tiver sido sanada, na forma dos artigos anteriores, serão renovados ou retificados - escreveu o procurador-geral de Justiça, Luciano Mattos, na decisão.

Embora a Justiça tenha constatado que não há provas contra o filho do presidente, o caso ainda pode ser reaberto; se "algo novo surgir".

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários