Vitória da vida: Senado dos EUA rejeita tornar aborto legal no país

O projeto de lei que tornaria o aborto legal nos Estados Unidos foi derrubado, nesta quarta-feira (11), pelo Congresso do país.

Os Democratas, partido do presidente Joe Biden, precisavam de 60 votos para tornar o procedimento legal. Mas, na hora H só conseguiram 49 parlamentares a favor.

Por outro lado, todos os 50 senadores Republicanos foram contra a proposta e um democrata, Joe Manchin III, também recusou o projeto.

Esse foi mais uma passo para a vitória da vida na nação americana, já que os democratas vinham fazendo pressão na política para que, os Estados em que o aborto não é permitido, a lei federal fosse alterada em favor do procedimento.

Os democratas se apresseram em realizar a votação no Senado depois que o site politico.com divulgou que o o juiz Samuel Alito Jr. da Suprema Corte, estava convencendo os colegas a votarem contra o procedimento. Alito ia de porta em porta e explica aos magistrado como a criança sofria sendo dilacerada e como o aborto prejudica a saúde das mães.

Nos Estados Unidos, é garantido o direito ao aborto até 24 semanas de gravidez. Porém, ainda não há lei federal que proíba ou não a interrupção da gestação.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários