Polícia prende acussado de matar ator Rafael Miguel

Após três anos foragido, a Polícia Civil de São Paulo conseguiu prender, nesta segunda-feira (16), Paulo Cupertino. Ele é acusado de matar o ator Rafael Miguel e os pais dele, em junho de 2019, na zona sul da capital paulista. Depois do crime, ele fugiu.

Cupertino decidiu matar o rapaz porque não aceitava o namoro dele com sua filha, Isabela Tibcherani, de 18 anos. Os pais do ator foram à casa do acusado e tentaram convencê-lo de que Rafael tinha boas intenções com a moça, mas foram recebidos à bala.

Cupertino, que já tinha passagens pela polícia por roubo, furto, ameaça e agressão, foi acusado de triplo homicídio duplamente qualificado, por motivo fútil e sem possibilidade de defesa das vítimas. 

Isabela, hoje, com 21 anos, comentou nas redes sociais a prisão do pai com quem prefere não ter mais contato:

- Fui informada do ocorrido. Não consigo falar muito (a) respeito agora, mas quero agradecer todas as mensagens e todo o apoio. É uma mistura muito grande de sentimentos e agora preciso de espaço. Grata. Isabela - disse.
- Eu já deixei sempre muito claro que nossa relação nunca foi saudável e que tudo que ele fez, embora não fosse esperado uma reação daquela, não era tão surpreendente pela índole que ele tem - acrescentou.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários