Joaquim Álvaro Pereira Leite assume Ministério do Meio Ambiente

Joaquim Álvaro Pereira Leite é o novo Ministro do Meio Ambiente do Governo Bolsonaro. O servidor público assume a pasta depois que o advogado Ricardo Salles, que comandava a pasta, pediu exoneração, nesta quarta-feira (23).

Leite é servidor do Ministério desde julho de 2019. Ele atuava na Secretaria da Amazônia e Serviços Ambientais e na Secretaria de Florestas e Desenvolvimento Sustentável desde abril de 2020. Antes disso, foi Diretor do Departamento Florestal da pasta.

Joaquim Álvaro Pereira Leite deixou o cargo de conselheiro na Sociedade Rural Brasileira (SRB), onde estava desde janeiro de 1996, para se tornar servidor público. Ele é formado em Administração de Empresas pela Universidade de Marília (UNIMAR – SP) e tem mestrado no Instituto de Ensino e Pesquisa (INSPER – SP). O currículo do Ministro conta com vasta experiência em empresas privadas antes de entrar para o Ministério do Meio Ambiente.

Foi diretor operacional e coordenador de auditoria da MRPL Consultoria, diretor geral da empresa do ramo farmoquímico Neobrax, consultor administrativo do Suplicy Cafés Especiais, diretor da Lot Incorporações e proprietário administrador da Fazenda Alvorada, onde produzia café.

Já Ricardo Salles, esteve à frente do Ministério por dois anos e seis meses, período no qual procurou reorganizar todos os órgãos de Meio Ambiente do país. Sob a gestão dele, inclusive, houve a reorganização dos “lixões” e aterros no Brasil

Em maio passado, Ricardo Salles denunciou, no programa “Agora com Lacombe”, da Rede TV!, como estava o Ministério quando ele assumiu.

- Estamos sendo obrigados a corrigir a economia porque eles roubaram, aparelharam, destruíram os fundos de pensão. Aparelharam as estatais, fizeram tanto esquema de corrupção que nós herdamos um país ‘quebrado’. Então, eu recebo os órgãos ambientais sem pessoal, com déficit de 50%, orçamento de um terço do que foi em 2015 e uma incapacidade de gerar riquezas no país em razão da corrupção e da ineficiência , do aparelhamento que nós herdamos - revelou.

Em breve discurso de despedida, Salles disse:

- Procurando colocar em prática, a orientação que foi colocada pelo senhor presidente da República Jair Bolsonaro desde o primeiro dia de governo. Orientação essa que foi de equilíbrio entre desenvolvimento econômico e preservação do Meio Ambiente - concluiu.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários