Fux defende "competência" de Moraes no inquérito das Fake News

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, parece que deixou as briguinhas de lado que atordoam o movimentado e egocêntrico Poder Judiciário, para defender o colega Alexandre de Moraes das críticas feitas pelo presidente Jair Bolsonaro (PL).

Nesta terça-feira (17), o Planalto apresentou uma notícia-crime contra Moraes, que é o responsável pelo inquérito das Fake News. Essa investigação, por sinal, foi encerrada em julho de 2021 porque a Polícia Federal concluiu que não havia crimes contra ninguém, mas o magistrado em seguida abriu outro.

Esta semana, diante das críticas que Moraes vem recebendo há anos, inclusive da Procuradoria-Geral da República (PGR), que o acusa de usurpar as atividades do Ministério Público, Fux alegou que o magistrado "tem conduzido os trabalhos com extrema seriedade e competência".

No lançamento do Programa de Combate à Desinformação, lançado pelo TSE em parceria com o STF, Fux disse que o inquérito revelou planos de atos terroristas, mas não detalhou qual foi e quem agiu.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários