Talibã obriga âncoras de TV a cobrirem o rosto "por respeito"

Desde que assumiu o controle do Afeganistão, em agosto de 2021, o grupo terrorista Talibã tem feito uma "cruzada" contra todos aqueles que consideram "inimigos" ou "desobedientes ao Islã".

Mulheres, meninas e cristãos sãoos que mais sofrem represálias. Mas, as rígidas regras dos extremistas também afeta a economia do país e proíbe até pessoas de trabalharem.

Neste sábado (21), porém, as âncoras de TV do país foram obrigadas a apresentarem os telejornais cobrindo quase que totalmente os rostos, depois que o Talibã criou, na quinta-feira (19), uma lei que obriga as jornalistas a colocarem o véu.

- Nossas irmãs temem que, se cobrirem o rosto, a próxima coisa que vão dizer a elas é que parem de trabalhar. Esta é a razão pela qual não respeitaram a ordem até agora - explicou o chefe de notícias da Shamshad TV, Abid Ehsas.

O porta-voz de um tal Ministério da Promoção da Virtude e Prevenção do Vício, Mohamad Sadeq Akif Mohajir, respondeu à imprensa que a medida é, na verdade, "um conselho" às mulheres do Afeganistão e que, caso desacatem a regra, o Talibã deverá impor a ordem.

- Se não acatarem, falaremos com os responsáveis. Todo mundo que vive sob um sistema — e um governo, em particular — deve obedecer às leis e ordens desse sistema. Então, eles devem aplicar a ordem - alertou.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários