"Ficamos felizes quando Lula foi libertado e obteve nova chance para competir à presidência", diz líder do Hamas

Em entrevista ao site de esquerda, Brasil 247, em maio de 2021, Basem Naim, um dos membros do Birô Político, grupo pertencente ao Hamas, não escondeu que o movimento terrorista apoia a volta do ex-presidiário Lula (PT) ao poder no Brasil.

- Tenho que dizer que realmente apreciamos o apoio brasileiro durante anos e anos de história ao nosso povo. Começou anos atrás e, em particular, na presidência do Lula. Foi um grande e vigoroso apoio à nossa causa. Não somente a relação pessoal com Lula, mas temos a sensação que há um comprometimento da liderança brasileira com a liberdade e a dignidade do povo palestino e a liberação da Palestina - alegou.

Naim disse que o grupo extremista ficou "chocado" com a mudança política brasileira e que o Hamas espera ver o país sendo governado pela esquerda novamente.

- Então, para ser honesto, ficamos verdadeiramente chocados quando essa mudança ocorreu para a extrema direita. Foi chocante para nós, porque, durante anos, assistimos como o Brasil é um país grande e central na América Latina e sabemos da sua importância em liderar outros países na arena política. Deste modo, ficamos muito tristes com essa mudança. Não é somente uma leve mudança para a direita. O país teve um movimento extremo para a direita, que apoiou e adotou a posição estadunidense e a narrativa israelense inteiramente - pontuou. 
- Realmente, estamos muito tristes, mas, honestamente, ficamos muito felizes quando o presidente Lula foi libertado novamente e obteve uma nova chance para competir à presidência. Esperamos ansiosamente pelos dias quando veremos o Brasil novamente apoiando a Palestina e a luta palestina pela liberdade e dignidade - acrescentou.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários