Moro virá réu em processo iniciado pelo PT

A Justiça Federal do Distrito Federal acatou pedido do PT e tornou o ex-juiz federal, Sérgio Moro, réu por suposto "dano ao erário".

Rui Falcão, deputado que é coordenador da campnha de Lula (PT), outros parlamentares do Partido dos Trabalhadores e mais advogados do grupo "Prerrogativas", que defendem o ex-presidiário, protocolaram, em abril deste ano, uma Ação Popular na qual querem responsabilizar o ex-Ministro da Justiça por "eventuais ilegalidades cometidas durante a Operação Lava-Jato".

Na prática, o que a militância petista quer mesmo é condenar todos aqueles que se opuserem ao "Regime Lulista". É perseguição e, ao mesmo tempo, uma forma de dar exemplos aos "outros" que criticarem o PT e seus membros.

- Moro vai para o lugar onde deveria ter ido há muito tempo: o banco dos réus - ameaçou Marco Aurélio de Carvalho, do Prerrogativas.

Pelas redes sociais, Moro respodneu ao ataque e disse:

- A inversão de valores é completa: Em 2022, o PT quer, como disse Geraldo Alckmin, não só voltar à cena do crime, mas também culpar aqueles que se opuseram aos esquemas de corrupção da era petista. A ação popular proposta por membros do PT contra mim é risível - destacou o ex-magistrado.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários