Artistas se unem em favor de campanha de Lula e atrizes vão ler cartas recebidas por ele na prisão

Dia 31 deste mês, a editora Boitempo (nome até bem sugestivo) vai lançar, em São Paulo, o livro "Querido Lula: cartas a um presidente na prisão".

A obra é de uma historiadora francesa chamada Maud Chirio, que tenta demonstrar - a muito custo - como o ex-presidiário é querido pelo povo brasileiro, muito embora a prática comprove o contrário.

Pois bem. Para lançar o livreto, uma gama variada de artistas, classe que odeia o presidente jair Bolsonaro (PL), fará teatro e até apresentações des shows musicais. Por fim, para manter o público cativo e choroso, atrizes famosas vão ler as cartas recebidas pelo petista na prisão para dar aquela imagem de "Nelson Mandela", o injustiçado.

Cleo Pires, Zélia Duncan, Maria Ribeiro, Monica Iozzi, Camila Pitanga, Denise Fraga, Erika Hilton, Deborah Duboc e outros artistas já se comprometeram em fazer parte do teatro. Na plateia, haverá muitos aliados de Lula, mas não foi informado se o evento será aberto ao público.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários