VÍDEO: Show com "Fora Bolsonaro" é marcado por arrastões, agressões, roubos e furtos

A "Virada Cultural", nas primeiras horas deste domingo (29), foi marcada por atos de violência. Teve arrastões, agressões, muitos furtos e roubos de celulares. Duas pessoas foram esfaqueadas, uma morreu e várias ficaram feridas depois de um grupo com até 50 criminosos as agrediram.

Sete pessoas foram detidas e o funkeiro Kevinho resolveu parar a apresentação antes do horário combinado porque a plateia estava se agredindo.

Era tanta gente junta formando o caos que as forças de segurança não estavam dando conta. Os comerciantes tiveram que deixar o local mais cedo em virtude da violência dos presentes e da insegurança.

- Acontecem arrastões o tempo inteiro. Se a gente ficar parado aqui, a gente vai ver um grupo de pessoas se aproximando de alguém... Eles escolhem alguém e batem até pegar as coisas dessa pessoa - contou Vinicius Vasconcelos, de 27 anos.

As irmãs Nayara e Nayane Baldez, que são do Ceará, não sabem se voltarão a uma nova edição do Virada Cultural ano que vem. Elas ficaram impressionadas com o que testemunharam no local.

- Fortaleza é fichinha na frente da Virada. Não é muito boa a impressão - lamentou Nayara.

Assista:

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários