Ex-princesa do Catar, que acusou marido de abusar de uma das filhas, é encontrada morta

Kasia Gallanio, ex-princesa do Catar, de 45 anos, foi encontrada morta neste domingo (29). As autoridades dizem que ela sofreu uma overdose de drogas, em Marbella, Espanha, onde estava morando.

A morte da ex-princesa acontece poucas semanas após ela denunciar o ex-marido, Abdelaziz bin Khalifa Al Thani, tio do emir do Catar, de abusar sexualmente de uma das três filhas do casal. Ele nega.

Apesar das especulações, a polícia disse que o corpo de Kasia não tinha marcas de agressão nem de defesa e que "ela gostava de festas".

Desde 2007, o casal brigava na Justiça pela guarda das meninas: duas gêmeas de 17 anos e a caçula de 15. Elas moravam com o pai e ele não permitia contato com a mãe. 

- (As gêmeas) querem morar comigo, então ele cortou meu contato com elas como punição. É triste, porque as crianças precisam dos dois pais - contou Kasia ao site Women's World.

Uma autópsia determinará a causa da morte.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários