Escola de Santa Catarina canta o hino da Venezuela, mas alega que é para "integrar os imigrantes"

A Escola Municipal Santo André, que fica no pequeno município de Capivari de Baixo, interior de Santa Catarina, separada da Venezuela por mais de quatro mil quilômetros (Isso em linha reta), resolveu, nesta semana, que o colégio brasileiro deve cantar o hino oficial do país regido pelo ditador Nicolás Maduro.

A regra é agora atividade oficial da instituição de ensino, mas a prefeitura da cidade alega que é apenas para "integrar e acolher os alunos imigrantes".

Além do hino bolivariano, as 24 crianças também foram obrigadas a ouvir um poema em espanhol declamando a bravura do povo venezuelano e o forte governo do país.

A Venezuela era um dos países mais prósperos da América Latina, tanto pelas reservas petrolíferas quanto pelo turismo muito badalado. Mas, desde que, em 1999, começou a ser governada por ditadores, não consegue controlar a inflação absurda, a fuga dos cidadãos e, hoje, 94,5% da população vivem na pobreza.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários