VÍDEO: Homem adota filho da ex, morta em 2013, vítima de um câncer agressivo

A história de Rodrigo Medina Lopes, 45 anos, é uma daquelas que só acontecem, raramente, na vida de uma criança.

O vendedor de Porto Alegre foi casado com Rejane Carneiro por 12 anos. Juntos, eles tiveram uma filha, mas o 

matrimônio não resistiu ao tempo e às dificuldades e eles se separaram.

Solteira, Rejane teve um envolvimento rápido com um rapaz, engravidou e teve um filho, Bruno Carneiro, hoje, com 11 anos. O

problema é que o namorado não quis mais contato com ela e nem assumiu a criança. Medina viu toda a situação de perto

e ficou sensibilizado.

Seguindo a vida, Medina que, ainda era próximo da ex, assisiu Rejane morrer de um câncer super agressivo no útero e,

sabendo que o menino era rejeitado pelo pai, resolveu cuidar da criança desde os dois anos e travar uma batalha na Justiça 

para adotá-lo.

Esta semana, ele conseguiu assumir a paternidade do garoto, que já ama como filho. Nas redes sociais, ele gravou o momento em que pede para o menino ler a nova certidãode nascimento com o nome do pai adotivo incluso.

- Hoje saiu a certidão da adoção. Foi o dia mais feliz da minha vida. Esperamos 9 anos por isso. Registrei para ele nunca esquecer desse momento só meu e dele. Conseguimos, filho. Adotar é o maior amor. É amar e assumir um filho que nasceu pra mim… E não feito por mim. Te amo, filho, e não imagino minha vida sem você ao meu lado - descreveu o pai-coruja.

Para cada pai que busca ser figura presente na vida do filho, 32 rejeitam, de acordo com a Associação Nacional dos 

Registradores de Pessoas Naturais (Arpen-Brasil). Por isso, a atitude de Medina é tão marcante.

Assista:

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários