VÍDEO: Indignado com nova regra imposta pelo STF, Mendonça "bate boca" com Moraes sobre limitação de votos imposta a ele e Nunes Marques

A discussão ocorreu durante uma sessão do Supremo Tribunal Federal (STF). 

O ministro André Mendonça, recém-indicado pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) à corte, não deixou passar em branco a regra que os 8 colegas indicados pelo PT e mais Gilmar Mendes empossado por Fernando Henrique Cardoso impuseram a ele e ao colega Kassio Nunes Marques.

Os 9 integrantes do STF proibiram Mendonça e Nunes de votarem sobre processos que já estavam em andamento antes deles assumirem o cargo. Mas, inexplicavelmente, consideraram que ministros aposentados podem ser ouvidos no lugar deles.

Revoltado, André Mendonça, que já foi Advogado-Geral da União (AGU), peitou Moraes e disse:

- Que direito a parte tem, em uma sustentação oral, de convencer ministros que já se aposentaram? - questionou o ex-Ministro da Justiça.
- O jogo já começa com dois a menos. Um dos lados será favorecido no processo - disparou, acrescentando que, nessas circunstâncias, não há justiça nem segurança jurídica. Pois, a parte é tolida de apresentar sua tese de defesa.

Ao que Moraes respondeu que a sustentação oral da defesa é "mera liberalidade", sugerindo que, embora a parte tenha o direito de se defender; o que vai contar é a opinião dos ministros do Supremo sobre sobre o tema, inclusive dos que já se aposentaram.

Assista:

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários