VÍDEO: Juan Guaidó é agredido por chavistas no retorno de viagem aos Estados Unidos

O engenheiro industrial, Juan Guaidó, vem travando uma longa batalha contra o regime ditador de Nicolás Maduro, desde as últimas eleições de 2018 que o professor afirma ter ganhado. Mas, não pôde assumir o cargo em virtude da alta segurança armada em torno do atual chefe de Estado.

Guaidó tem sido perseguido e reprimido, implacavelmente, pelo governo do seu país. Ele é réu em alguns processos e está impedido de sair do país, mas, mesmo assim, ele foi aos Estados Unidos para reunir-se com o ex-presidente Donald Trump, que tenta ajudá-lo a tomar o poder na Venezuela.

Juntos, eles pretendem por em prática o "Fundo da Venezuela para a recuperação do país", um plano para tentar salvar a economia do país; quando Guaidó estiver no Executivo Federal. Porém, no que depender das polícias e apoiadores chavistas, isso ainda vai demorar muito tempo. Na chegada ao país, ele foi cercado por pessoas, insulto e agredido várias vezes.

Mais de 50 países não reconhecem Maduro como presidente devido às inúmeras fraudes e irregularidades constatadas e denunciadas no pleito de 2018.

Maduro está no poder desde 2013, quando Hugo Chávez morreu de câncer. Sob o comando dos dois esquerdistas, a Venezuela despencou em todos os quesitos e, hoje, além da inflação absurda, desvalorização da moeda nacional, 94,5% da população, que ainda ficou no país, vive na pobreza.

Assista:

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários