PF acha pertences de Dom Philips e indigenista. Esposa do jornalista não acredita que pode encontrá-los vivos

A Polícia Federal, que vem fazendo buscas intermináveis pelo jornalista britânico Dom Philips e o indigenista Bruno Araújo Pereira, encontrou, neste domindo (12), materiais que pertencial aos dois homens. Eles estão sumidos desde o dia 5.

A PF encontrou a mochila de Dom Philips com roupas do repórter e botas. Também acharam o cartão de saúde, roupas, botas e chinelos de Bruno. São itens importantes para quem adentra na mata. Por isso, a especulação é a de que eles foram levados à força; deixando tudo para trás.

Dom Philips fazia matéria sobre o garimpo ilegal no Brasil, quando os dois sumiram na mata. Amarildo da Costa Oliveira, cuja embarcação estava manchada de sangue, foi preso preventivamente. O Comitê de Crise da PF concentrou as buscas no rio Itaquaí, mesma região em que encontrataram o barco e os pertences dos desaparecidos.

A dupla ainda não foi encontrada. Mas, o cunhado de Philips, Marcos Faria Sampaio, disse que a família tem recebido contatos frequentes de órgãos do Governo Federal e agradeceu o empenho nas buscas. Ele destacou que o ocorrido com o dois não tem caráter político.

- Eu queria encontrar pelo menos o corpo dele - desabafou a esposa do inglês, Alessandra Sampaio.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários