Desmatamento na Amazônia durante a Era Lula foi o dobro do que no Governo Bolsonaro

Lula (PT) é um cínico aproveitador. O ex-presidiário tenta voltar à presidência do Brasil, não articulando um plano de Governo organizado e democrático, respeitoso a todos os lados envolvidos. O petista quer mesmo é colocar em prática um plano de poder no qual ele entre e não saia mais. Para isso, como um frango no galinheiro, ele vai ciscando o que conseguir na imprensa. Essa que, por sinal, ele tenta "regular".

Pois bem. Agora, o petista usa as mortes do jornalista inglês Dom Philips e do indigenista Bruno Araújo na Amazônia como palanque para a sua candidatura. Subiu no caixão das vítimas e está, literalmente, sambando em cima; comemorando o trunfo que eles lhe deram. Lula só não contava com a astúcia do Instituto Nacional de Pesquisa Espacial (INPE). Tentando argumentar que o desmatamento na Amazônia é gravíssimo no Governo do presidente Jair Bolsonaro (PL), ele foi desmentido pela entidade. Na época dele, os dados eram o dobro.

Quem divulgou as informações foi o jornalista Cláudio Humberto. 

De acordo com Humberto, dificilmente, Lula promoverá o "Desmatamento Zero" como vem afirmando nos eventos fechados que ele realiza. O INPE comprovou que apenas nos três primeiros anos da gestão Lula, a Amazônia teve 72,2 mil km² desmatados. É mais que o dobro do que foi derrubado de floresta durante o Governo Bolsonaro: 34 mil km². Pra ser exato, são 112,3% a mais.

Embora Lula tente culpa Bolsonaro integralmente por todas as mazelas que o Brasil tem, inclusive por aquelas que ele deixou, como dívida aos credores, desemprego e inflação, foi no governo do petista que o país permitiu o desmatamento de 15,7 mil km² por ano. Índice estrondoso, mas só não foi maior do que na época em que FHC esteve no poder. Em 1995, quando o tucano era presidente, o Brasil sofreu com o maior desmatamento da história: 29,1 mil km² anuais. No ranking vergonhoso, o ex-presidiário vem em segundo e terceiro lugar, com 27,8 mil (2004) e 25,4 (2003).

É muita hipocrisia!

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários