Bolsonaro avisa a aliados que fará contagem dos votos paralela a do TSE e divulgará em tempo real

O presidente Jair Bolsonaro (PL) está atento e preocupado com o rumo que as eleições no Brasil podem tomar este ano. Ele tentou que passasse um projeto no Congresso aprovando a impressão do voto eletrônico, mas o texto foi reprovado. Em seguida, reuniu as Forças Armadas e o departamento de cibernética constatou e encaminhou para o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) dezenas de fragilidades dos equipamentos, mas foi ignorado. Agora, o Planalto tem outra carta na manga: uma apuração paralela.

A informação é do colunista Lauro Jardim, de O Globo.

Segundo o jornalista, Bolsonaro pretende divulgar os dados das urnas em tempo real nas suas redes sociais e nas de apoiadores; já que o TSE se comprometeu a compartilhar os boletins de cada equipamento eletrônico em separado.

Não faz muito tempo também que o partido do presidente, o PL, de Waldemar Costa Neto, se propôs também a contratar uma empresa particular para verificação do pleito deste ano, em virtude da insegurança que as próprias urnas proporcionam e também devido a "certeza" de Lula (PT) de que vai ganhar a disputa.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários