VÍDEO: Na Argentina, demitida quebra várias garrafas de vinho como forma de cobrar dívida trabalhista dos patrões

Evelin Roldán, de apenas 25 anos, trabalhava em um supermercado na cidade de Rafaela, província de Santa Fé, na Argentina, mas teve o contrato repentinamente finalizado.

Revoltada com a rescisão e com uma dívida trabalhista não quitada pelos ex-patrões, ela voltou ao supermercado e, em um ataque de fúria, ela quebrou dezenas de garrafas de vinho como forma de quitar o calote.

Presa, ela contou aos policiais que, realmente, estava furiosa com os ex-chefes, mas não se arrependia de nada.

- Fiquei cega de raiva. Raiva pelas injustiças que vivenciei por dentro, engolindo os maus-tratos, os desafios, a rejeição e até os tapas ou insultos por ter perdido o emprego - relatou a moça.

Assista:

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários