Bolsonaro sobre prisão de Ribeiro: "Sinal que a Polícia Federal está agindo"

O presidente Jair Bolsonaro (PL) comentou, nesta quarta-feira (22), a prisão do ex-Ministro da Educação, Milton Ribeiro, pela Polícia Federal.

Em tom de ironia, o presidente lembrou sobre as acusações de interferência que sofreu em 2020, do ex-Ministro da Justiça, Sérgio Moro, e disse que a prisão de Ribeiro é prova de que ele nunca influenciou no órgão de investigação.

- O caso do Milton, pelo que eu estou sabendo, é aquela questão, que ele estava, estaria com a conversa meio informal demais com algumas pessoas de confiança dele. E daí houve denúncia que ele teria buscado prefeito, gente dele para negociar, para liberar recurso, isso e aquilo. E o que acontece? Nós afastamos ele. Se tem prisão, é Polícia Federal. É sinal que a Polícia Federal está agindo - afirmou.
- Ele responda pelos atos dele. Eu peço a Deus que não tenha problema nenhum. Mas se tem algum problema a PF está agindo, está investigando, é um sinal que eu não interfiro na PF, porque isso aí vai respigar em mim, obviamente - lamentou.
- Eu tenho 23 ministros. Tenho mais de uma centena de secretários, mais de 20 mil cargos em comissão. Se alguém faz algo de errado, pô, vai botar a culpa em mim? Vinte mil pessoas. Logicamente, a minha responsabilidade é afastar e colaborar com a investigação. Pode ter certeza que essa investigação, além da PF, não interfiro, deve ter Controladoria-Geral da União, aí sim é um ministério meu, etc. E ajudando para elucidar o caso - finalizou.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários