Presidente do PCO afirma que Moraes monta "golpe eleitoral contra Bolsonaro": "É uma barbaridade"

O presidente do Partido da Causa Operária (PCO), Rui Costa Pimenta, que dirige uma das siglas brasileiras de extrema-esquerda, concedeu entrevista para o youtuber Monark, nesta terça-feira (21), e acusou o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, de preparar um "golpe" contra o atual presidente Jair Bolsonaro (PL).

Em virtude das denúncias que o PCO fazia sobre o tema na internet, Moraes bloqueou todas as redes sociais da legenda, nesta segunda-feira (20). Sem acesso às próprias mídias, Pimenta começou a conceder entrevistas para explicar o seu lado da história.

- A jogada é clara. Todo mundo sabe. É uma campanha contra o Bolsonaro. É por causa das eleições. Não tem nada a ver com a verdade, nada. É eleição, ponto final. É um golpe eleitoral contra o Bolsonaro - reafirmou.
- Tem golpe contra o Bolsonaro (...) Tem golpe contra todo mundo que tenta desafiar determinado Poder. O que Alexandre de Moraes está fazendo não tem nenhuma base legal. Nenhuma, nenhuma, nenhuma. Ela se apoia na imprensa, na esquerda e em uma maioria de pessoas que sabe que isso é uma barbaridade e fica quieta - explicou.

O STF é a última instância do Poder Judiciário, criado para investigar apenas os atos ilícitos do presidente da República. No entanto, nos últimos quatro anos, tem tido uma postura política bem notória e interferiu mais de 150 vezes em ações legais tomadas pelo Governo Federal; além de abrir inquéritos à revelia do Ministério Público. As investigações do STF são tão absurdas que os advogados dos "acusados" não podem ler os autos do processo para defenderem os seus clientes. É a "ditadura da Toga" instalada goela a baixo do Brasil.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários