Câmara de Curitiba cassa o mandato de vereador do PT que coordenou invasão à igreja

Quatro meses depois de comandar uma invasão a uma igreja católica de Curitiba, o vereador Renato de Freitas (PT) teve o mandato cassado em primeiro turno por 25 votos a favor e 7 contra.

A votação no plenário da casa ocorreu nesta terça-feira (21) e a maior parte dos parlamentares concordou com a resolução do Conselho de Ética da Câmara, afirmando que Freitas perturbou culto religioso para manifestação infundada e desnecessária dentro da Igreja do Rosário que, nomomento, os fiéis eram, em sua maioria, idosos. O padre se colocou na porta da igreja e tentou impedir a entrada dos manifestantes, mas foi empurrado pela multidão coordenada pelo petista.

Na época, a Arquidiocese de Curitiba soltou uma nota, repudiando os atos de agressividade e ofensas com os religiosos e cristãos.

- Infelizmente, o que houve, no último sábado, foram agressividades e ofensas. É fácil ver quem as estimulou - disse, em comunicado, o Arcebispo Metropolitano de Curitiba, Dom José Antonio Peruzzo.

A cassação de Freitas ainda terá que passar por mais uma peneira, em segundo turno, nesta quarta-feira (22), para ser considerada definitiva e mandar o petista para casa.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários