VÍDEO: Procuradora-geral no interior de SP é espancada por colega de trabalho, também procurador

A procuradora-geral de Registro, cidadezinha do interior de São Paulo, no Vale do Ribeira, Gabriela Samadello Monteiro de Barros, foi barbaramente agredida pelo colega de trabalho, o também procurador Demétrius Oliveira de Macedo, dentro da prefeitura onde ambos desempenham suas funções.

A confusão começou, nesta segunda-feira (20), depois que Gabriela, que é chefe de Demétrius, o avisou que estava abrindo um processo disciplinar contra ele por maus-tratos a uma funcionária. Descontrolado com a informação, o procurador desferiu socos e chutes contra a própria chefe, ofendendo a servidora de "pu**" e "vagabunda".

Duas funcionárias do município tentaram intervir nas agressões, mas foram empurradas pelo procurador, que só parou com a violência; quando outros colegas ouviram os gritos de socorro, correram para a sala e conseguiram afastá-lo da mulher.

O caso foi registrado como lesão corporal na Delegacia de Defesa da Mulher de Registro.

Ainda muito abalada, a procuradora-geral concedeu entrevista e lamentou a exposição do fato ao público.

- Foi exposta a minha dignidade como mulher. Fui desrespeitada como servidora pública - contou.

O procurador foi suspenso pela Prefeitura de Registro e teve a prisão preventiva decretada.

- A administração municipal está tomando as providências necessárias e já determinou de imediato que o agressor seja suspenso, nos termos do art. 179, c/c inc. III do art. 180, ambos da Lei Complementar nº 034/2008 - Estatuto dos Servidores Públicos do Município de Registro, com prejuízo de seus vencimentos, a partir de 21 de junho - explicou, em nota, a gestão municipal.

Assista:

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários