Gabriel Monteiro diz que gravou vídeo íntimo com menor para provar que relação sexual foi "consensual"

O vereador Chico Alencar (PSOL), também relator do caso, disse que Gabriel Monteiro não viu problemas em se relacionar com uma menor de idade porque o namoro era consensual e, para se precaver de denúncias desse tipo, ele confessa que gravou o vídeo para demonstrar que era de comum acordo.

- Disse que filmava relações íntimas consensuais para se precaver de possíveis denúncias de estupro. Isso é bastante singular. E não vê problema ético nessas filmagens com essa alegação de autoproteção - contou o psolista.

Além dessa acusação, pesa sobre os ombros de Monteiro uma outra denúncia sobre o pagamento de um morador de rua que faria um vídeo para o vereador no qual ele se vangloria de pegar ladrões.

- A ideia dele era mostrar para a sociedade que as pessoas se vendem, especificamente no vídeo por R$ 400, para cometer um ato de feminicídio - destacou o relator.

Gabriel Monteiro disse que tudo não passava de um "experimento social".

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários