Londres será a 1ª capital a ser bombardeada em caso de Terceira Guerra Mundial, afirma general russo

O general russo Andrey Gurulyov, que também é aliado e político da Duma, partido próximo do presidente Vladmir Putin, disse, nesta sexta-feira (24), ao canal estatal Rossiya 1, que, em caso de uma Terceira Guerra Mundial, Londres será a primeira capital a ser atacada.

A declaração ocorre depois que a Lituânia, país integrante da OTAN, bloqueou mercadorias russas na região de Kaliningrado.

Por conta desses sucessivos bloqueios de nações que pertencem à OTAN, o general disse que a única saída seria a invasão dos países.

- Nós os veríamos todos como OTAN - garantiu Gurulyov.
- A primeira a ser atingida será Londres - completou.
- Está claro que a ameaça ao mundo vem dos anglo-saxões - destacou.
- Como parte da operação para destruir locais criticamente importantes, a Europa Ocidental será cortada do fornecimento de energia e imobilizada - explicou.

O general disse que o Kremlin não aceita criar um "corredor" entre os terrenos da Lituânia e Polônia somente para que as mercadorias sejam escoadas porque o exército russo teria que se dividir em duas partes para poder acompanhar o embarque e desembarque do produto e isso enfraqueceria as tropas. Ao invés disso, o governo de Putin se lembrou que as cidades dos dois países já foram território russo e pensa em agregá-las de novo.

- Nós, calmamente, voltamos Vilnius para Vilno (capital da Lituânia). Nos lembramos do que é Reval (o nome czarista de Tallinn, cidade da Polônia) e liberamos o flanco direito do Báltico, para que não nos preocupemos com a possibilidade de sermos atingidos pelas costas - afirmou, acrescentando que, se a região de Kaliningrado continuar bloqueada, medidas drásticas serão tomadas.
- Mas, se o Ocidente decidir bloquear a região de Kaliningrado, será tomada a decisão de realizar uma operação estratégica para desbloqueá-la. Mas, como militar, entendo claramente que ninguém se incomodará em apenas fazer um corredor -
- Não deixaremos inimigos para trás - avisou.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários