Cesare Battisti é transferido mais uma vez de prisão, após fazer greve de fome

O ex-terrorista italiano Cesare Battisti, acusado de quatro assassinatos cometidos na década de 70, foi transferido do presídio de Rossano, na Calábria, para o de Ferrara, na Emilia-Romagna, neste sábado (26). As informações são do Sindicato Autônomo da Polícia Penitenciária (Sappe).

Battisti iniciou greve de fome, no início de junho, ele reclamava uma mudança no regime prisional. Pois, de acordo com ele, faltava-lhe socialização, uma vez que a prisão onde está tem apenas jihadistas.

O criminoso deu fim ao protesto, após conseguir trocar de prisão.

- Cesare Battisti provavelmente, graças ao apoio político recebido, foi transferido da prisão de Rossano, instituto que não lhe agradava, para Ferrara. Lembremos que, entre os homicídios cometidos por Battisti, também está aquele do marechal Santoro, então comandante do presídio de Údine. Esperamos que, agora, ele desconte a pena prevista. Ou seja: a perpétua, após tantos anos de fuga da Justiça e que, para os familiares, é a pena mais justa - disse o secretário-geral-adjunto do Sappe, Giovanni Battista Durante.

Cesare Battisti sempre esteve no centro de uma disputa judicial internacional. Ele esteve anos morando no Brasil, nos Governos do PT, sem ser devolvido às autoridades italianas; apesar dos apelos da Justiça daquele país.

Em 2019, no entanto, após a mudança de Governo no Brasil, ele foi para a Bolívia onde acabou preso e extraditado para a Itália. No seu país de origem, Battisti foi levado ao presídio de Massama, na Sardenha. Polêmico, também nesse centro de detenção, ele fez protestos por estar em um regime de isolamento diurno e foi transferido, em setembro de 2020, para a instituição em Rossano no qual não chegou a concluir um ano de pena e exigiu nova transferência.

Battisti, agora, alega que não tem o direito de receber familiares ou desenvolver atividades nos presídios. De acordo com a defesa dele, esse sistema severo deveria ter durado apenas seis meses, mas é mantido até hoje.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários