Auditoria não poderá rejeitar resultado das urnas, ameaça Fachin

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e atual presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Edson Fachin, disse, nesta sexta-feira (1), que uma eventual auditoria nas urnas eletrônicas não poderá questionar o resultado das eleições deste ano.

- Trata-se de auditar meios, instrumentos e procedimentos e não veículo de proposição aberta direcionada aprioristicamente a rejeitar o resultado das urnas que porventura retrate que a vontade do povo brasileiro é oposta a interesses pessoais de um ou de outro candidato - alegou.

A declaração de Fachin vem após o presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmar que contratará um empresa de auditoria externa para acompanhar o pleito e logo depois que as Forças Armadas anunciam os seus militares para analisar a lisura de uma das disputas mais importantes do mundo.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários