Nova presidente da Caixa vai conduzir investigação sobre denúncias de assédio sexual na instituição

Daniella Marques, a nova presidente da Caixa Econômica Federal (CEF), disse, nesta segunda-feira (4), ementrevista ao programa "Os Pingos nos Is", da Jovem Pan, que planeja conduzir a investigação sobre denúncias de assédio sexual envolvendo o ex-dirigente da instituição, Pedro Guimarães, de forma criteriosae isenta.

- (...) Não interessa a exposição de ninguém - ressaltou.
- A Caixa tem todo interesse em colaborar om outras investigações - acrescentou, informando que foi aberto um canal de diálogo contínuo com as funcionárias do banco em parceria com o TCU e AGU.

Ela afirmou ainda que o Planalto não tem interesse algum que os fatos não sejam apurados e lembrou que opresidente Jair Bolsonaro (PL) fez um único pedido:

- O único pedido foi: ‘conduza da forma mais independente e séria possível’ - explicou.

Semana passada, o deputado federal Otoni di Paula (PL) discursou em plenário da Câmara e garantiu que as denúncias contra Pedro Guimarães são "cortina de fumaça" para voltar a atenção do povo e dos parlamentaressobre o ex-presidente da Caixa; ao invés de notar que o Ministério Público Federal (MPF) havia descoberto outro rombo do PT no fundo de pensões dos aposentados da CEF. 

Na semana em que foi denunciado, o MPF exigia que a Caixa cobrisse o rombo pagando R$ 5 bilhões do roubo petista. O total desviado chegou a R$ 18 bilhões.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários