Oposição dá "beijinhos" em Pacheco, que conseguiu derrubar vetos do presidente e mandar bilhões para artistas

Parlamentares de oposição ao Governo Bolsonaro deram beijinhos no rosto do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG). O congressista foi o responsável por conduzir a derrubada de vetos do presidente Jair Bolsonaro a duas leis, a Aldir Blanc 2 e o PLC 73/2021, mais conhecida como "Lei Paulo Gustavo", que entrega bilhões de recursos federais a governadores e prefeitos e cujo rastreamento dos valores é de difícil averiguação.

A deputada federal Jandira Feghali (PCdoB-RJ) e o senador Eduardo Gomes (PL-TO) foram os responsáveis pelo acordo que derrubou o veto presidencial.

Em sua defesa, Bolsonaro disse que vetaria valor tão exorbitante aos artista porque o Brasil está saindo de uma crise econômica em virtude da pandemia da Covid-19 e que a alocação de valores tão altos para o setor "enfraqueceria as regra de controle, eficiência, gestão e transparência", prejudicando a União.

- Se o pessoal mantiver meu veto, temos como resolver os problemas das Santas Casas e também ajudar nosso agronegócio, tendo em vista a seca que abateu, em especial na região Sul - explicou em abril deste ano.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários