(VÍDEO) Shinzo Abe: Ex-marinheiro mata conservador linha-dura do Japão com tiro na cabeça

Shinzo Abe, de 67 anos, ex-primeiro-ministro do Japão, morreu na tarde desta sexta-feira (8), horário local,enquanto fazia discurso na rua de Nara, próximo à região de Kyoto.

Ele concorria às eleições do seu país e estava em franca campanha eleitoral.

O atirador é um ex-marinheiro de 40 anos, que foi preso, logo em seguida. Ele matou Abe com uma arma artesanal.

Shinzo morreu, assim que chegou ao Hospital da Universidade de Medicina de Nara, informou a equipe médica que o atendeu e tentou reanimá-lo.

O assassinato repentino de Shinzo chocou os japoneses porque, lá, a taxa de homicídios é baixíssima.

O contraditório na morte do político conservador, tido entre os japoneses como autoridade "linha-dura", é que ele fez uma revisão da Constituição do país e procurou promover os direitos dos militares nipônicos e, justamente, um ex-marinheiro o matou.

Assista:

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários