Mãe adotiva tortura e corta o pênis do filho de 7 anos: "Comportamento agressivo"

Deusiane dos Reis Santos, de 46 anos, foi presa no município de Alfenas, Sul de Minas Gerais, dentro da empresa em que trabalhava. Ela estava foragida da Justiça do Rio de Janeiro desde 2019, quando foi expedida a detenção dela pela 2ª Vara Criminal de Belford Roxo.

Em 2015, Deusiane e a companheira tinham a guarda provisória do menino, de apenas 7 anos. Para "educá-lo", com frequência, o casal de lésbicas impunha à criança castigos físicos cada vez mais severos, que culminaram em tortura.

Um dia, por suposta desobediência, o garoto teve o pênis cortado profundamente com uma tesoura e foi quando, Deusiane decdiu "devolvê-lo" ao abrigo e fugiu do Estado.

A polícia apurou com o menino que a "tia Ane" batia nele repetidamente para puni-lo por "desobediência e agressividade".

Ao abrigo, no entanto, Deusiane contou versão diferente e disse que a criança prendeu o próprio pênis no zíper da calça e se cortou, fazendo um ferimento de 3 centímetros na genitália.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários