Elon Musk desiste de comprar Twitter

O homem mais rico do mundo, Elon Musk, desistiu de comprar o Twitter. O anúncio foi feito nesta sexta-feira (8).

O bilionário disse que o Conselho da rede social violou várias regras contratuais e que, por isso, não seguiria, com o negócio.

Bret Taylor, presidente do Conselho do Twitter, disse que a plataforma entrará com uma ação judicial para obrigar o empresário sulafricano a manter a aquisição.

A defesa de Musk, no entanto, argumenta que a rede social "ignorou múltiplos pedidos de  entrega de informação e, algumas vezes, os rejeitou por razões que não parecem justificadas".

Musk queria o acesso total às informações da plataforma porque gostaria de deixar a rede livre da censura que é feita em outras redes sociais, impedindo os usuários de comentar sobre assuntos que a internet costuma censurar como política, tratamento da Covid, entre outros.

Além disso, Musk ficou muito descontente ao saber que o Twitter demitiu um terço dos colaboradores e talentos da empresa, violando o acordo de que preservaria "substancialmente intactos os componentes materiais de sua atual organização".

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários