"Quem comprou ações na Magalu vai ter de esperar 150 anos para ter o dinheiro de volta", afirma Luiz Barsi

O maior investidor individual do Brasil, Luiz Barsi Filho, voltou a comentar sobre a situação do Magazine Luiza, da Família Trajano. Em entrevista à Revista Oeste, o economista e advogado reafirmou que as redes varejistas costumam quebrar com mais facilidade que outros setores e disse que quem investiu na loja "terá de esperar 150 anos para ter o dinheiro de volta".

- O Magazine Luiza está dentro de um sistema de varejo em que todos os outros que passaram, como: Mapping, Ultralar, Máquina de Vendas, quebraram - iniciou.
- Quem comprou as ações da Magalu no ápice vai ter de esperar 150 anos para ter o dinheiro de volta - garantiu barsi, que tem fortuna avaliada em R$ 4 bilhões.

Barsi contou à revista que, embora a Magalu tenha valor de mercado estimado em R$ 13 bi, ela, de fato, não vale tudo isso e remunera bem pouco.

O megainvestidor ainda disse que, para não falir, as varejistas não devem vender somente linha branca (geladeiras, lava-louças, lavadoras de roupas...) e começar a investir em outros produtos como fez as Lojas Havan e Marabraz.

- Empresas assim persistem porque têm produtos que garantem sua atividade - completou, acrescentando que jamais compra ações desse nicho.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários