Bolsonaro repudia atos de violência em festa de aniversário com tema lulopetista

O presidente Jair Bolsonaro (PL) se manifestou sobre o tiroteio que aconteceu no sábado (9), em Foz do Iguaçu.

Durante a festa de aniversário do guarda municipal e tesoureiro do PT na cidade, Marcelo Arruda, o agente penitenciário Jorge José da Rocha levava a mulher ao local. Mas, ao verificar que o tema era o lulopetismo, os dois homens começam a discutir. 

O bate-boca rapidamemnte evolui para agressão, quando o petista atira pedras para dentro do veículo de Rocha que avisa: vai em casa pegar a arma e voltar para se vingar.

Um tempo depois, Rocha retorna ao aniversário e o tiroteio começa.

O presidente Bolsonaro comentou o assunto e repudiou atos de violência entre pessoas que pensam diferentes.

- Que as autoridades apurem seriamente o ocorrido e tomem todas as providências cabíveis assim como contra caluniadores que agem como urubus para tentar nos prejudicar 24 horas por dia - escreveu no Twittet, referindo-se à mídia tradicional e políticos de oposição.

Em seguida, ele pediu que apoiadores dele, que sejam violentos, "mudem de lado" e migrem para a esquerda, "que acumula um histórico de episódios violentos".

- Dispensamos qualquer tipo de apoio de quem pratica violência contra opositores. A esse tipo de gente, peço que por coerência mude de lado e apoie a esquerda, que acumula um histórico inegável de episódios violentos - finalizou.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

 

Mostrar comentários