Faltam papel higiênico e café na Argentina

O povo argentino já começa a sentir as duras consequências do lockdown severo e mais longo do mundo. Além, é claro, das décadas de governo populista, se revezando entre peronistas e kircherianos.

O desabastecimento é tão grande no país que itens como papel higiênico, guardanapo, cacau e café já não têm mais nas prateleiras dos supermercados e, na lojas, faltam até tênis.

Salvador Feminia, porta-voz da Confedereção Argentina de Médias Empresas, disse que isso ocorreu logo após o dólar paralelo subir; assim que o economista Martín Gusmán, ministro da Economia, deixou o cargo. A saída dele elevou ainda mais os custos de produção, fazendo com que alguns empresários não pudessem mais trabalhar.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários