Dentro do banco, mulher pede socorro através de bilhete

Uma mulher de 17 anos, vítima de violência doméstica, pediu ajuda em uma agência bancária de Sobradinho, no Distrito Federal.

A mulher, que não teve a identidade divulgada, entrou sozinha na agência, por causa das restrições impostas em razão da pandemia de coronavírus, que permitem a entrada de apenas uma pessoa por vez.

A vítima estava efetuando o saque do dinheiro do Bolsa Família, quando entregou um bilhete ao funcionário que a auxiliava.

No bilhete, a mulher escreveu:

- Você pode me ajudar?

Ela ainda escreveu um "X" e "violência doméstica".

- Ele tá aí fora - diz outra parte do bilhete.

O funcionário, entendendo o pedido de socorro, procurou a polícia junto com os colegas da agência.

A mulher ainda escreveu um segundo bilhete para identificar o local onde mora:

Policiais foram até a casa da vítima no dia seguinte, e encaminharam a mulher para uma Casa Abrigo.

O agressor não foi encontrado no local.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Por O Republicano
Mostrar comentários