Pacheco recebe o ex-presidiário Lula na residência oficial do Senado, a três meses da eleição para presidente do Brasil

A três meses das eleições no Brasil, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), decidiu receber na residência oficial do Senado, o ex-presidiário Luiz Inácio Lula da Silva (PT), principal oponente do atual presidente Jair Bolsonaro (PL) na disputa deste ano.

Muito contente com a "visita", Pacheco recebeu o ex-condenado por corrupção e lavagem de dinheiro e o vice dele na chapa, o ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSB).

Várias lideranças de oposição também estavam no encontro como o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), Gleisi Hoffmann, presidente nacional do PT, e Veneziano Vital Rêgo, (MDB-PB).

Lula não tem apoio da maioria da população para se eleger presidente, mas tem feito alianças políticas para ampliar sua base em um eventual novo mandato.

Ao ser questionado se o encontro significa aliança com partidos de oposição ao Governo Bolsonaro, Pacheco desconversou e disse que é sua "obrigação" receber qualquer ex-presidente que queira conversar.

- Qualquer ex-presidente da República que queira se encontrar com o presidente do Senado, é minha obrigação receber. Então, considero que é algo muito natural. Receberei qualquer bancada que deseje ter esse encontro com a Presidência do Senado - despistou.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários