Bolsonaro debocha de determinação de Moraes para presidência se manifestar em dois dias sobre discurso de ódio: "Contra"

O presidente Jair Bolsonaro (PL) considerou uma "covardia" o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, dar prazo a ele, nesta sexta-feira (15), de dois dias para que ele se manifestasse sobre o que considera a respeito de discursos de ódio e incitação à violência.

A decisão saiu horas antes do descanso semanal da presidência no sábado e domingo.

Sem perder tempo, Bolsonaro foi para as redes sociais e declarou:

- Manifesto que sou contra - ironizou a "milésima" determinação de última hora do Poder Judiciário.

E acrescentou em live no mesmo dia:

- Estas questões levam a conflito entre poderes. Daqui a pouco vão falar que estou atacando o STF. Isso aqui é um ataque. Deus me permita. Isso aqui é uma covardia! - afirmou.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários